Quem toma este analgésico comum tem até 50% mais risco de sofrer infarto, diz estudo

Facilmente encontrado em qualquer farmácia, o diclofenaco, medicamento analgésico de ação anti-inflamatória, é bastante popular, sendo considerado uma das drogas mais consumidas em todo o mundo.

Quem toma este analgésico comum tem até 50% mais risco de sofrer infarto, diz estudo 


Facilmente encontrado em qualquer farmácia, o diclofenaco, medicamento analgésico de ação anti-inflamatória, é bastante popular, sendo considerado uma das drogas mais consumidas em todo o mundo. 

Apesar de sua eficiência, o remédio foi relacionado a um risco aumentado de doenças cardiovasculares em um recente estudo realizado na Dinamarca e publicado no periódico científico The BMJ. 

Diclofenaco pode aumentar riscos de infarto 
De acordo com a pesquisa, os riscos de uma pessoa apresentar problemas graves de coração, como insuficiência cardíaca, infarto e fibrilação atrial são 50% maiores do que aquelas que não fazem uso do anti-inflamatório, com nomes conhecidos como Cataflam, Voltaren, Flotac, entre outros. 







Para chegar à conclusão, os estudiosos analisaram 252 pesquisas anteriores para obter dados sobre mais de 6 milhões de dinamarqueses com idades entre 46 e 56 anos, durante 20 anos (período entre 1996 e 2016). 

Através da avaliação, os estudiosos descobriram que até 30 dias após o consumo de diclofenaco, o índice de problemas cardiovasculares, como arritmia, AVC, insuficiência cardíaca e ataque cardíaco, foi muito maior em comparação com outros remédios anti-inflamatórios. 

Remédios e seus efeitos 
Paracetamol é causa de falência do fígadoporque é fácil ter overdose 
Omeprazol e antiácidos aumentam risco de câncer, diz estudo 
Quem toma estes remédios corre risco de ter depressão, descobre estudo


Strong

4452 Blog Postagens

Comentários